O que é marketing digital?

É fato dizer que a bola do momento é o marketing digital. Já foi-se o tempo em que empresas tinham que imprimir panfletos e ficar na rua distribuindo aquele papel inútil que só faz sujar a nossa cidade.

Hoje o marketing virou digital, e quando falamos de marketing digital existe uma confusão imensa.

Afinal, o que é marketing digital?

Para explicar o que é marketing digital é preciso explicar todos os outros marketings que fazem parte do marketing digital.

Vamos começar pelo marketing de mídia social que é uma das maneiras de se praticar marketing digital. Essa é com certeza uma parte fundamental do marketing digital. Se você quer ter presença digital é necessário estar nas mídias sociais.

O que nos leva para a segunda parte, que é o marketing de conteúdo. Hoje em dia o consumidor está muito mais esperto, ele sabe que ele tem o poder, e que, se quisermos transformá-lo em consumidor ativo precisamos oferecer valor. Para isso temos que oferecer conteúdo.

A maneira que oferecemos conteúdo determina o engajamento do cliente. Por exemplo, se eu oferecer conteúdo incrível no YouTube, mas não tiver um produto para vender, eu estou apenas sendo uma pessoa legal para minha audiência, e uma besta comigo mesma. Todo esse trabalho para que se eu não estou focando nas vendas??Continuando…

A maneira mais efetiva que os profissionais do marketing digital internacional usam é a criação da lista de e-mails. E por meio desta lista eles oferecem conteúdos e promoções.

Existe também os blogs que oferecem o conteúdo e podem também servir de plataforma para promoções de produtos.

Falando em blogs, os banners são o que chamamos de marketing direto e está conectado com os cookies e os pixels do Facebook. É por isso que você procura uma bolsa no Google e no segundo seguinte tem uma enxurrada de bolsas pulando em cada banner disponível na internet.

Por fim tem o marketing de afiliados onde você usa outras pessoas para vender seu produto. Ou você usa o produto de outras pessoas para fazer dinheiro. Essa é com certeza uma das maneiras mais eficientes de fazer o tal chamado marketing digital.

Plataforma

O marketing digital é fundamental caso você queira que seu negócio vá para o próximo nível. Mas, agora, se você não tiver uma plataforma que venda os seus produtos todo o esforço vai por água abaixo.

Quando você junta todos os aspectos do marketing digital, todos eles devem levar o seu cliente em potencial para o seu funil de vendas.

Não faz sentido gastar tanto tempo e energia e morrer na praia.

O seu perfil na mídia social deve ter um link para o funil de vendas, o seu canal no YouTube deve levar os seus clientes ao seu funil de vendas, assim como seus e-mails e seus conteúdos que devem ser todos relacionados aos produtos que você está oferecendo no funil de vendas.

Agora escute isso, se você não tem tempo, paciência, assunto ou vontade de fazer toda essa parafernália do marketing digital tenha em mente somente uma coisa.

FUNIL DE VENDAS

Com um funil de vendas bem estruturado as suas vendas aumentam e você pode gastar mais no seu marketing digital e fazer a sua empresa crescer.

Assim, o seu marketing digital se transforma numa máquina de fazer dinheiro, não somente uma tentativa de aumentar a visibilidade da sua empresa.

Você transforma seu marketing normal em marketing direto digital.

Existem muitas outras explicações mais técnicas com mais profundidade espalhadas pela internet. Mas, basicamente, marketing digital é quando você convence a pessoa que você tem a solução para o problema dela.

Qual é esse problema? Aí que entra a arte do marketing digital, sem estratégia e foco uma empresa acaba por apenas perder tempo e dinheiro.

Marketing digital tem que ser marketing direto. Marketing direto precisa de um funil com sequências chamada em inglês Value Ladder.

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais entre para minha lista e me siga nas mídias sociais, eu prometo que seu tempo será bem gasto e será uma honra poder te mostrar tudo que está acontecendo no mercado internacional.

Você vai ter que ter paciência, porque além de fazer marketing digital eu cuido da minha casa e família… então as vezes eu vou estar um pouco mais ocupada com a vida real!

Seu Cliente Tem que Ser Legal

Esteja Apaixonado Pelo Seu Cliente 

Vou direto ao assunto. Já imaginou atender aquela pessoa chata, que demanda seu tempo, não faz nada do que está sendo proposto e ainda quer resultados? 

Eu trabalhei muito tempo em vendas e atendimento ao consumidor numa empresa que vende cursos de inglês. O nome da empresa é Kaplan International, a Kaplan domina juntamente com a EF o mercado de intercâmbio para quem tem dinheiro e quer aprender inglês de verdade. 

Eu trabalhei com o mercado brasileiro, nosso escritório era o HeadQuarters de todo o grupo, o que significa que nós lídavamos com o mercado mundial. 

Nós tínhamos TODOS os mercados do mundo, Russo, Asiático, Italiano, Mexicano, Espanhol, você pensa num país, nós tínhamos vendedores focados neles. 

Por que eu estou contando isso? O mercado brasileiro era um dos que dava mais trabalho. Quando eu digo trabalho eu quero dizer, pergunta depois de pergunta, nós mandavamos os informativos e as perguntas voltavam, e elas eram referentes a muita coisa que já havia sido explicado. Muitas pessoas demandavam coisas absurdas como café da manhã com pão de queijo, ou leite de amêndoas. 

Eu tinha que vender para quem entrasse em contato conosco, a Kaplan não trabalhava com o conceito de cliente dos sonhos, ela fazia o marketing geral como toda grande empresa. 

Quando eu pegava uma pessoa bacana, meu dia estava feito. Eu passava horas explicando tudo que eu podia, porque eu sabia que as perguntas eram genuínas. A pessoa não estava me perguntando informações que eu já tinha dado. 

Agora a vontade era pouca quando eu pegava uma pessoa que exigia que eu respondesse TUDO que ela queria. Aquela ideia que eu estou pagando eu exijo ser atendido. 

Eu me lembro de um pai que estava mandando a filha para estudar em Nova Iorque, e queria que ela ficasse na residência que nós tínhamos. O problema é que não havia disponibilidade, eu consegui reservar 3 semanas, mas havia uma que estava lotada e não abria de jeito nenhum. Você acha que esse pai entendeu a situação? Claro que não, ele me ligava constantemente exigindo que eu encontrasse um quarto para a filha dele. O homem foi ficando cada vez mais bravo, e eu tentando explicar a situação, dizendo que o MUNDO todo reserva naquela residência e que eu poderia sim colocá-la num homestay naquela semana, depois ela voltava. Ele ficou indignado e exigia com pouca educação que eu achasse um quarto para ela. 

Para terminar a história, o homem ficou tão bravo que desligou na minha cara. 

Eu estava apenas fazendo meu trabalho, mas ele não via isso. 

Concorda comigo que esse tipo de cliente é um terror? Se eu pudesse escolher eu jamais atenderia alguém com tal atitude. 

É por isso que quando você está estabelecendo o seu negócio (funil de vendas) é necessário escolher um perfil que seja bom para você, não apenas para o seu negócio. 

Você quer acordar todos os dias feliz por estar servindo pessoas que te dão valor, que apreciam o que você está fazendo. 

A parte mais importante de escolher quem vai servir é saber que essas pessoas estão na mesma sintonia que você. 

Imagine vender cursos de comida vegana para pessoas que fazem a dieta cetogênica! Ou mesmo ensinar como fazer funil de vendas para pessoas que não sabem o que é um funil de vendas. 

É possível atender pessoas assim? É, mas vale a pena? Não! 

O estado mental do seu cliente é tão importante quanto o seu, vocês precisam acreditar em coisas parecidas, ter valores parecidos. 

A psicografia é mais importante do que a demografia. 

Pense com quem você quer se relacionar todos os dias. Anote todas as características, pois serão essas pessoas que você servirá. 

Você tem que estar apaixonado pelos seus clientes para que eles possam alcançar os resultados que você deseja para eles.

Abaixo está uma lista que você pode considerar quando for definir os seus clientes, ela vem de Stephen Larsey, ele é especialista em Funil de Vendas e criação de ofertas e não gosta de chororô: 

Ele explica o seguinte: 

  • A pessoa tem que estar comprando e usando produtos do oceano vermelho 
  • Eles tem que estar ciente da solução, do problema e estar sonhando com os resultados 
  • Tem que saber sobre o problema, tem que conhecer e entender o porquê deles estarem passando por aquele problema 
  • Devem usar um produto do oceano vermelho e estarem desacreditados pois não estão vendo resultados 
  • Personalidade esperançosa, assim eles vão fazer o que for preciso para solucionar o problema 
  • Eles são compradores e agem com atitude, não precisam serem levados passo a passo
  • Tem pensamento de vencedor 
  • Já tem experiência na área e estão calejados, não são chorões 
  • Já experienciaram muito o que está no mercado do oceano vermelho
  • Gostam de comentar e falar sobre a vida deles e seus resultados 
  • São confidentes e tem experiência 
  • São sonhadores 

Esses são as características das personalidade que Stephen considera quando ele está desenhando uma nova oferta. Claro que você não precisa usar as mesmas, é apenas um exemplo para que fique fácil entender como definir a personalidade de seus clientes. 

Só porque você está vendendo algo não significa que você aceita todo os chatos como clientes, você quer que as pessoas que estejam usando seus produtos tenham resultados incríveis, para isso você precisa saber quem você quer servir, só assim você vai conseguir resultados para seus clientes. 

Gostou do meu texto, acredita que minhas dicas podem ajudar na criação do seu Funil De Vendas Perfeito. 

Iria amar te ter no meu grupo do Facebook onde temos pessoas com vontade de vencer e atitude. Se você é um de nós entra lá! 

Clique aqui para acessar o grupo